Pesquisar neste blog sobre...

Carregando...

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Receita do Dia - Pirogue de Ricota com Batata

 
ÊÊÊÊ... Estamos de volta, chega de preguiça e vamos continuar a atualizar o blog. Para falar a verdade, eu estava esperando uma receita diferente para postar, e porque escolhi o PIROGUE? Porque aqui em Toledo, 90% da população não faz a mínima ideia do que seja, sempre que falamos dos fabulosos pirogues de Irati e alguns de Guarapuava temos que explicar o que é e comparar com o TORTEI (um pastel cozido da mesma forma que o pirogue só que recheado de abóbora com por aqui). Então para deixar tudo explicado, aí vai...
 
O nome certo é PIEROGI = um tipo de pastel cozido originário da Polônia., mas com o passar dos tempos e das línguas e ouvidos foi se adaptando para o "pirogue". Tem a forma de um ravióli, porém maior, e é feito com farinha, ovos, recheado com ricota, batatas (típico polonês), ou repolho (típico ucraniano).
O pierogi pode ser servido com molhos e nata.
A palavra pierogi significa pastel em polaco. Na Rússia e na maior parte da Ucrânia,  é conhecido como "VARÊNIKE". No oeste da Ucrânia, no entanto, chamam-no "PEROHÊ", que é um termo cognato de pierogi (dá-lhe o pessoal de Prudi = Prudentópolis).
 
Para seu preparo é fácil, mas exige um pouco de paciência só para montar os pastéis, depois é tudo rápido e prático. Então vamos à receita:
 
Ingredientes para a Massa (massa caseira de macarrão básica)
 
500g de farinha de trigo;
1 gema;
2 colheres de sopa de azeite ou óleo;
Água fria para dar o ponto.
 
Preparo: Misture tudo e vá sovando até dar o ponto de uma massa lisa que desprenda das mãos. Espalhe farinha numa mesa e abra a massa não muito fina na espessura com um rolo ou com uma máquina própria para massas, corte em círculo usando um pires invertido, reserve.  
 
Ingredientes para o Recheio
 
400g de ricota fresca;
300g de batata cozida e espremida com um garfo (+ - umas 5 batatas);
Salsinha e cebolinha frescas picadas;
Sal, pimenta a gosto.
 
Preparo: Divida a ricota, metade para misturar com a batata e metade para rechear só com ricota. Tempere ambas as porções e comece a rechear a massa, feche cada pastel de forma diferente (marcas do garfo ou do "aparelhinho" de fechar pastel, aquele comprado em feiras agropecuárias) para você poder diferenciar o que é só de ricota e qual tem ricota com batata.
 
Deixe descansar os pirogues na geladeira por umas 2 horas, enquanto isso prepare o molho a bolonhesa (azeite, cebola picada, 4 tomates batidos no liquidificar, acrescenta a cebola dourada, bate mais um pouco, reserva, frite 400g de carne moída de 1ª, acrescente o molho, tempere).
Compre também umas 400g de nata fresca colonial, aquelas que vem em pacotinhos plásticos, são mais azedinhas que as industrializadas.
Preparando os Pirogues: Água para ferver numa panela alta, coloque um pouco de sal e azeite na água e vá colocando os pierogues, quando eles subirem, deixe mais uns 3 minutos, tire-os al-dente.
 
Sirva-s na mesa sem os molhos, deixe que cada “convidado = familiar” prepare o seu molho ou sua mistura.
 
Hummmmmm, nosso almoço foi delicioso, Julia diz: "Bon apetit!"
 

 



 
 

25 comentários:

  1. Show de receita assim não preciso ligar para mama para pedir mais esta receita, valeu!!!

    ResponderExcluir
  2. Hehehe valeu mesmo e aproveita pq nós adoramos pirogue!!! Obrigado pelo post!

    ResponderExcluir
  3. Eu ainda prefiro os pasteis tradicionais das feiras de São Paulo. De carne, queijo ou palmito, bem fritinho e na hora.

    Pirogue... não passou pela guela ainda!

    ResponderExcluir
  4. Amigo ou amiga, acho amigo né pq é anônim"O", é indiscutível a comparação, porque o PIROGUE não é frito, então a diferença é muito grande, você nem pode comparar com pastel frito, a massa é outra, o recheio é outro. Bem eu nunca comi um pastel da feira de São Paulo, mas acho que deve ser delicioso, mas a comparação foi muito infeliz! Valeu e obrigado!

    ResponderExcluir
  5. Olá

    Amei esta receita, vou tentar fazer pois meu pai é polonês e fala muito do Pirogue que a mãe dele fazia. Eu infelizmente não aprendi a fazer, mas agora vou tentar, tomara que eu consiga.
    Muito obrigada!

    ResponderExcluir
  6. Que bom, espero que realmente goste e se for possível mande as fotos para eu postar no blog ok, [ ]s e sucesso no prato!

    ResponderExcluir
  7. Olá gostaria de revender o Pirogue como faço para congelar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marle você congela ela cru, mas usa o filme plástico para separar cada pirogue e não grude um no outro. Na hora de fazer é desenrolar e colocar na panela com água fervente congelado mesmo. Ok, espero ter ajudado!!!

      Excluir
  8. Olá, meu nome é Laine, sou natural de Irati,mas estou morando em Quedas do Iguaçu.
    Experimentei sua receita em meu restaurante e ficou uma delícia,parabéns...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vanderlaine... Que bom fiquei contente, qquer dia passsamos por aí em Quedas e Experimentamos nos seu restaurantem ok, beijos e $uce$$o!

      Excluir
  9. Gostei da receita a colocarei em prática dia 20-10-12 e veremos a aceitação.
    O Perohê é tradicional na minha família que teve conosco o convívio de um casal ucraino por mais de 50 anos e ensinou a mulherada sendo que aprendi com minha mãe.
    É muito bom!
    RRCleto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ok Cleto... Boa sorte e bom preparo, te garanto que é delicioso... Bem sou suspeito kkkk [ ]s Mas faça e poste aqui para compartilharmos, ok...

      Excluir
  10. existe pierogue doce pois comi em uma churrascaria e nunca encontrei a receita

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aqui em Toledo Matheus, costumam fazer o Tortéi que é ocm abóbora, um pouco doce, mas para fazer doce mesmo, tipo chocolate ou romeu e julieta, ainda não experimentei... Não custa tentar kkkkk [ ]s e obrigado por postar!

      Excluir
  11. Hummm acabei de fazer agora vou cozinhar a noite para o jantar e depois digo se aprovei rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mande mesmo Suzi... Ah faz empo que não faço um pirogue, espero que fique bom... Bom jantar...

      Excluir
  12. ai que delicia so to imaginando a hora que eu encontre a ricota e a nata aqui onde eu moro pois aqui ate hoje eu nao vi estes engredientes. eu moro em sao jose do xingu, MT

    ResponderExcluir
  13. Fiz essa receita e ficou muito boa a massa.
    Quanto ao recheio, ele sumiu ao cozinhar os pierogs, então, uma sugestão: misturar um ovo no requeijão, para dar liga, ai ele não vai diminuir ao cozinhar...
    Mas a receita é muito boa, obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem, não consegui entender como o requeijão encolheu, porque ele não diminui em alta temperatura, pode ter sido o tipo de requeijão que você esoclheu, mas tudo bem fica a sugestão, apesar que o ovo vai mudar o sabor. Caso o recheio tenha "fugido" no cozimento, aí é o processo de fechar, quanto melhor lacrado e não deixar muito apertado o recheio com a massa. Mas valeu, obrigado pelo comentário...

      Excluir
  14. Essa receita rende mais ou menos quantas porções??
    Vou experimentar fazer.
    Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Serve 4 pessoas Julianne, em torno de 24 pierogues de tamanho médio. Abraços e obrigado pela visita...

      Excluir
  15. Caro Prof. Marcos, adoro este prato, minha mãe sempre faz e é disputadíssimo! Agora chegou a minha vez de aventurar na cozinha e produzi-los, valeu as dicas. E lá vou eu atrás dos ingredientes...

    ResponderExcluir
  16. Que bom, espero que acerte e se delicie... Bon apetit!

    ResponderExcluir
  17. Eu posso fritar pastel com recheio de pierogi???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, você pode fritar o próprio pirogue... Não vai ficar como a massa de pastel, mas pode sim... Ahhhh cuidado, deixe o recheio um pouco mais seco, com isto não há perigo de vazar... Abraços e bon apetit!!!

      Excluir